62 3576-2268 | 3293-1993 faleconosco@faculdadenoroeste.com.br
Local disponível: Dergo. MATRIZ CURRICULAR FAZER INSCRIÇÃO Sobre o curso É a área das Ciências Biológicas voltada para a pesquisa na área de saúde, seja humana, animal ou das plantas. O biomédico identifica, classifica e estuda os microrganismos causadores de enfermidades e pesquisa medicamentos e vacinas a fim de prevenir doenças e epidemias. Também investiga formas de tratamento. Faz exames e interpreta os resultados de análises clínicas para diagnosticar enfermidades e identificar contaminações em alimentos. Trabalha ainda com análises hematológicas (do sangue) e moleculares, produção de bioderivados (produtos obtidos a partir de matérias-primas vegetais) e na pesquisa e no controle de qualidade de produtos obtidos por biotecnologia, como os alimentos. Na área médica, trabalha em hospitais, laboratórios, indústrias farmacêuticas e órgãos públicos de saúde. Pode atuar também no setor de perícia criminal, ajudando a elucidar crimes a partir de vestígios, como sangue ou tecidos humanos. Nesse caso, seu local de trabalho são os laboratórios dos Institutos de Criminalística. Normalmente, atua em parceria com bioquímicos, biólogos, médicos e farmacêuticos. Diferenciais A maioria dos profissionais trabalha em hospitais, clínicas e laboratórios de análises clínicas e de diagnóstico por imagem, mas vem crescendo a procura pelo biomédico na indústria farmacêutica, para colaborar na pesquisa de novos medicamentos e outros produtos médicos. O setor de saúde pública é outro que necessita do profissional. Ele é solicitado para lidar com epidemias, como as de zika vírus e gripe H1N1, ocorridas recentemente no país. Uma área recente e que tem demandado profissionais é a da bioinformática, campo do conhecimento que usa recursos computacionais para construir modelos de moléculas que compõem os seres vivos. Esses modelos são importantes porque podem ser usados para entender a origem das doenças e, assim, auxiliar no desenvolvimento de medicamentos para tratá-las. Boas perspectivas também têm surgido nas áreas de citopatologia, toxicologia, reprodução humana, hematologia e em clínicas especializadas em quimioterapia. Tem crescido, em todo o país, os concursos públicos para biomédicos atuarem na área de criminalística. Outro nicho em alta é o da biomedicina estética. Nesse caso, o profissional atua em clínicas particulares que oferecem tratamento para pele e corpo. A demanda é maior nas regiões Sul e Sudeste, que concentram indústrias farmacêuticas e institutos de pesquisa.   Áreas de atuação Acupuntura: Estimular pontos específicos no corpo humano, com o uso de agulhas, para prevenção e tratamento de doenças. Análise ambiental: Fazer análises físico-químicas e microbiológicas para saneamento do meio ambiente, inclusive de água e esgoto. Análises bromatológicas: Estudar as propriedades dos alimentos, sua composição química e calórica, desde a produção, passando pela coleta e pelo transporte, de modo a garantir que não haja adulteração. Análises clínicas: Realizar exames clínicos em laboratórios e hospitais, assinando os respectivos laudos, para identificar agentes causadores de doenças. Bioinformática: Utilizar ferramentas da informática para analisar e interpretar dados biológicos, principalmente na área da genética. Biomedicina estética: Desenvolver e aplicar tratamentos para disfunções dermatológicas, relacionadas à derme, e fisiológicas, relacionadas ao tecido adiposo e metabolismo. Biofísica: Investigar os processos fisiológicos dos seres vivos, utilizando conceitos da física. Biologia molecular: Pesquisar a estrutura e o funcionamento das moléculas de DNA e RNA, das proteínas e dos genes responsáveis pela transmissão dos caracteres hereditários. Atuar nos processos de fertilização para reprodução animal e humana. Bioquímica: Analisar o metabolismo dos animais e vegetais, verificando a composição química deles. Biotecnologia: Manipular substâncias e microrganismos para a industrialização de alimentos ou pesquisa de medicamentos e cosméticos, entre outros produtos. Citologia: Estudar a estrutura, a composição e as funções das células. Diagnóstico por imagem: Realizar exames que possibilitem diagnóstico por imagens, como ressonância magnética e tomografia computadorizada. Docência e pesquisa: Orientar projetos de pesquisa e ministrar aulas teóricas e práticas. Embriologia: Estudar a formação dos tecidos e órgãos animais, inclusive humanos. Farmacologia: Estudar as propriedades físicas e químicas, os efeitos bioquímicos e fisiológicos e os usos terapêuticos de medicamentos e outros fármacos. Genética: Pesquisar as leis e os processos de transmissão de caracteres hereditários e o papel dos genes na definição das características de um ser. Histologia: Examinar tecidos e órgãos de animais e plantas. Hematologia: Estudar as propriedades do sangue, da medula e dos gânglios linfáticos. Imunologia: Investigar o sistema de defesa do organismo humano para a produção de vacinas e medicamentos. Microbiologia: Estudar microrganismos, como bactérias, vírus e fungos. Parasitologia: Analisar os organismos animais e vegetais que sobrevivem à custa de outros. Patologia: Estudar, diagnosticar e tratar doenças. Psicobiologia: Estudar as relações entre o sistema nervoso e o comportamento humano. Sanitarista: Atuar em órgãos de vigilância sanitária. Saúde pública: Desenvolver e implementar políticas públicas, como programas de combate a doenças e de promoção da saúde de públicos específicos, como indígenas e presidiários. Toxicologia: Analisar efeitos adversos de substâncias que possam ser tóxicas, como cosméticos e medicamentos.
©2017 - Faculdade FAN Padrão - Todos os direitos reservados.